Princípios Básicos para Garantia da Qualidade do Ar Interno em Ambientes Climatizados

Os sistemas de climatização não são a solução final para eliminar contaminações de quaisquer moléstias. No entanto, pode-se diminuir as chances de contaminação com alguns cuidados.

Terça, 18 de agosto de 2020


O Ar Condicionado NÃO tem a função de VACINA, tampouco de REMÉDIO, portanto, os sistemas de climatização não são a solução final para eliminar contaminações de quaisquer moléstias.

Observando-se as condições abaixo, no entanto, pode-se diminuir as chances de contaminação, apesar de não existirem estudos ou evidências científicas de sua eficácia. Quatro itens são determinantes para que se garanta a qualidade do ar a ser respirado:

Renovação do Ar
Ação que garante a ventilação de ar exterior para os ambientes internos, com a devida filtragem que visa diluir a concentração de poluentes nos ambientes, desta forma não permitindo excesso de concentração de impurezas, fator que pode provocar agravos à saúde dos ocupantes;

Filtragem
Ação que tem por objetivo reter partículas e micro gotículas, que podem carregar poluentes ou microrganismos como o SARS-COV2;

Controle de temperatura e umidade
Fatores de necessidade física que contribuem com a saúde das pessoas, assim como também podem inibir a proliferação de determinados organismos como o SARS-COV2;

Monitoramento da qualidade do ar
Manter o nível de CO2 (dióxido de carbono) dentro dos índices determinados para ambientes é uma das formas de garantia da qualidade do ar respirados em ambientes.

Fonte: ABRAVA


voltar