Manutenção do ar-condicionado comercial ganha mais relevância

A pandemia do novo coronavírus forçou o isolamento social e levou empresas a colocar seus profissionais em trabalho remoto, também chamado de home office. Com isso, prédios comerciais foram esvaziados. Agora, com a flexibilização, muitos funcionários voltaram aos seus postos originais.

Terça, 05 de janeiro de 2021


Como os sistemas de ar-condicionado ficaram desativados por um período, a volta precisa ser acompanhada de revisão nos equipamentos antes de eles serem religados, sob risco de expor os funcionários a infecções bacterianas, segundo alerta a Abrava (Associação Brasileira de Refrigeração, Ar-Condicionado, Ventilação e Aquecimento).

A umidade junto do ar parado propicia a criação de fungos e bactérias. Essa situação faz proliferar o mofo não só em móveis, mas também nos equipamentos de ar-condicionado. E isso vem acontecendo em muitas empresas que ficaram fechadas por dois, três meses. É o mesmo que acontece em casas de praia fechadas durante longos períodos. A diferença é que sistemas de ar-condicionado parados por longos períodos podem expor os funcionários até a infecções bacterianas, que, apesar de muitos não saberem, são tão letais quanto a Covid-19.

Apesar de privilegiar a ventilação natural, a OMS (Organização Mundial de Saúde) não veta o uso do ar-condicionado. Pelo contrário. Segundo trecho de nota emitida pela OMS, se a manutenção estiver em dia, o ar-condicionado pode ser até um aliado. Um sistema bem mantido e operado pode reduzir a propagação de Covid-19 em espaços internos, aumentando a taxa de troca de ar, reduzindo a recirculação de ar e aumentando o uso do ar externo.

Diferentemente dos equipamentos de uso residencial, em que o morador define quando fará a manutenção, o ar-condicionado voltado ao uso comercial deve ser constantemente verificado. É obrigatória por lei. A implantação do sistema de ar-condicionado (e climatização em geral) no âmbito comercial difere bastante do residencial e varia muito de acordo com ao que se destina este ambiente e o porte, afirma o professor Rudolf Bühler, do departamento de Engenharia Elétrica da FEI (Fundação Educacional Inaciana).

Segundo Bühler, no ambiente comercial, as seguintes características devem ser observadas: temperatura, umidade, movimentação, renovação e qualidade do ar. Em alguns casos, controla-se também a pressão interna do ambiente, característica que não é necessariamente controlada no ambiente residencial. Todo condomínio comercial é obrigado a manter atualizado o PMOC (Plano de Manutenção, Operação e Controle) - esse documento leva em conta características tais como dimensão do espaço a ser climatizado, carga elétrica disponível e uso, bem como deve ser a manutenção

Todo projeto é igual?

Não. Como um prédio comercial pode ter vários usos diferentes, pode exigir climatizações personalizadas em cada um dos andares ou mesmo em cada um dos seus setores.
Deve ser levado em consideração o tipo de material a ser usado em cada ambiente, tais como paredes, isolamento térmico, entre outros, que podem ser diferentes numa clínica médica ou num escritório comum.

Para um bom Plano de Manutenção, Operação e Controle, conte com a experiência da Cestac Services. Somos especialistas.


Fonte: ABRAVA


voltar