Climatização Hospitalar: a importância do controle do ambiente

Diante dos diversos riscos presentes dentro dos ambientes hospitalares, torna-se essencial que o local tenha um sistema de climatização adequado e eficiente.

Quinta, 11 de fevereiro de 2021


A instalação de um sistema de climatização é muito importante para o controle do ambiente, além de atender aos requisitos básicos para as condições de segurança e garantir maior conforto térmico aos pacientes e colaboradores que atuam no local. Com um sistema bem regulado e em perfeito funcionamento, é possível evitar que fungos, bactérias e outros microrganismos prejudiciais à saúde se propaguem pelo ambiente através do ar. Além disso, o sistema auxilia na higienização das salas de cirurgia, pós-operatórios, UTI, UTI Neonatal e UTI Pediátrica, mantendo esses ambientes purificados e livres de agentes infecciosos.

Para que haja um controle maior do ambiente hospitalar, foram criadas algumas normas e leis com o intuito de manter o ar do local sempre adequado e saudável. Visando assegurar a eficiência total desse sistema, a Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) criou a norma 7256:2005, que tem como principal objetivo estabelecer parâmetros e requisitos mínimos dentro dos estabelecimentos assistenciais de saúde.

A principal função da norma é controlar como deve ser feita a instalação do sistema de climatização hospitalar, verificar o controle de ruídos, o índice de temperatura ideal, a velocidade do ar e a umidade relativa, além de estabelecer a necessidade da limpeza e manutenção periódica, garantindo que tudo esteja funcionando corretamente.

A lei 13.589/2018, sancionada em 4 de janeiro de 2018, tornou obrigatória a manutenção de ar-condicionado dentro de prédios públicos e privados, assim como os hospitais. O objetivo é proporcionar uma qualidade boa dentro do ambiente interno e minimizar e/ou eliminar possíveis riscos existentes. A manutenção dos equipamentos também deve ser realizada periodicamente, a fim de aumentar a vida útil dos dispositivos, trazer maior economia de energia, prevenção da saúde dos ocupantes do local e garantir maior eficiência. A troca dos filtros também deve ser incluída nessa manutenção, pois são os principais responsáveis pelo bom desempenho do aparelho.

Ao se realizar a manutenção obrigatória, verificam-se os filtros utilizados nos sistemas de climatização hospitalares. Estes possuem uma tecnologia para a separação de partículas capaz de capturar e eliminar até 99,9% das impurezas infecciosas presentes no ambiente hospitalar. Portanto, se torna fundamental que seja feito o tratamento de ar adequado para a preservação não apenas da saúde e bem-estar das pessoas presentes no local, mas também para garantir que as partículas contaminantes não se espalhem pelo ambiente.

Para garantir um bom Plano de Manutenção, Operação e Controle, conte com a experiência da Cestac Services. Somos especialistas.


Fonte: AirLink


voltar