Poluição Indoor: qual a relação com o ar condicionado?

​O ar traz uma série de benefícios, como conforto e bem-estar, ajudando a suportar as altas temperaturas do verão e o frio no inverno, mas é preciso ficar de olho em seu impacto na saúde. A falta de manutenção e de limpeza desses aparelhos propicia algumas doenças, especialmente as respiratórias.

Sexta, 10 de julho de 2020


Em ambientes climatizados existe tanto a poluição através de odores, poeira e mofo; como aquela que não sentimos, mas que pode ser prejudicial à saúde, como por exemplo as bactérias e vírus. Ao ar livre, esse tipo de contaminação se dispersa. O contrário acontece em um ambiente fechado, onde todos esses elementos ficam concentrados e aumentam o risco de problemas respiratórios.

A falta de qualidade do ar nesses ambientes internos, sejam eles residenciais ou comerciais, é o que chamamos de Poluição Indoor, e em ambientes que contam com equipamentos de ar condicionado, a atenção deve ser ainda maior.

O recurso traz uma série de benefícios, como conforto e bem-estar, ajudando a suportar as altas temperaturas do verão e o frio no inverno, mas é preciso ficar de olho em seu impacto na saúde. A falta de manutenção e de limpeza desses aparelhos propicia algumas doenças, especialmente as respiratórias, como mencionado acima.

Em prédios públicos e de uso coletivo, como shoppings, hotéis, restaurantes e hospitais, o cuidado com a poluição indoor torna-se ainda mais necessário, pois os aparelhos de ar condicionado podem se tornar um foco de micro-organismos causadores de problemas.

Nesse contexto, além de a manutenção desses equipamentos ser a solução por proteger a saúde humana, ela é capaz também de gerar economia na conta de luz.

Chegamos ao ponto de ser necessária uma lei para garantir que a qualidade do ar dos ambientes fechados não siga afetando o bem-estar das pessoas e levando ao desperdício de dinheiro e energia. Que essa conscientização ganhe escala para que tenhamos ambientes mais saudáveis e sustentáveis.

A lei se aplica também a ambientes climatizados de uso restrito, tais como aqueles empregados em processos produtivos ou laboratoriais, que devem obedecer a regulamentos específicos. Todos os estabelecimentos deverão estar regularizados sob pena de multa que chega a 200 mil reais.


voltar